[GER-LP] 8.1 – Apostila

MORFOLOGIA II: PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE PALAVRAS

Em português existem vários processos segundo os quais se formam novas palavras. Os dois processos principais são: Composição e Derivação.

1) Composição

Dizemos que uma palavra é formada por Composição quando, para formá-la, se juntam duas ou mais palavras. A composição pode ocorre por:

a) Justaposição: quando as palavras que se juntam não sofrem alteração gráfica, ou seja, não perdem nenhuma letra.

Exemplos:

passatempo (passa + tempo)
couveflor (couve + flor)
girassol (gira + sol)

 

b) Aglutinação: quando as palavras que se juntam sofrem alteração gráfica, isto é, perdem letra (ou letras).

Exemplos:

aguardente (água + ardente)
embora (em + boa + hora)
planalto (plano + alto)

 

2) Derivação

É o processo pelo qual uma palavra nova (derivada) se forma a partir de uma única palavra já existente (chamada primitiva). A Derivação pode ocorre por:

a) Prefixação: quando à palavra primitiva acrescentamos um prefixo.

Exemplos:

refazer (    re             +  fazer)

 ↓                       ↓

prefixo             palavra primitiva

 

preconceito (        pré          +       conceito)

↓                            ↓

  prefixo                palavra primitiva

 

b) Sufixação: Acrescenta-se um sufixo à palavra primitiva.

Exemplos:

ponteiro (ponta     +     eiro)

↓                     ↓

plv. primitiva            sufixo

 

realmente (real     +     mente)

↓                     ↓

plv. primitiva           sufixo
           

c) Parassíntese (também chamada derivação parassintética): Ocorre quando a um determinado radical acrescentam-se, ao mesmo tempo, um prefixo e um sufixo.

Exemplos:

repatriar (      re     +     pátria     +     ar)

↓                 ↓                ↓

                prefixo       plv. prim.    sufixo

 

amanhecer ( a     +     manhã     +     ecer)

↓                 ↓                    ↓

prefixo        plv. prim.        sufixo

 

d) Derivaçao Regressiva: ocorre com a substituição da terminação de um verbo por “a”, “e” ou “o”.

Exemplos:

busca (substantivo) – vem do verbo buscar
resgate (substantivo) – vem do verbo resgatar.
choro (substantivo) – vem do verbo chorar.

Repare que toda palavra formada por derivação regressiva termina em “a”, “e”ou “o” e sempre indica uma ação.

e) Derivação Imprópria: Dizemos que uma palavra é formada por derivação imprópria quando ela, pertencendo normalmente a uma certa classe de palavras, passa a pertencer a uma outra classe.

Exemplo:

 fumar (verbo)                o fumar (substantivo)

derivação imprópria