[GER-BI] 15.1 – Apostila

GENÉTICA

Todo ser vivo possui em sua constituição básica o material genético, que é composto de DNA e RNA. Essas moléculas são constituídas por um grupo fosfato, uma pentose e uma base nitrogenada.

É o material genético o responsável por carregar todas as in­formações da constituição e funcionamento do indivíduo, como se fosse uma “receita de bolo”. O DNA, mantém-se presente em todas as células através do processo de autodu­plicação, que ocorre sempre que uma célula se divide para formar novas células.

Além disso, a manutenção da vida também tem papel impor­tante e fundamental desse material genético, já que é a partir dele que se forma o RNA, que auxilia na síntese de proteínas. Esse processo é chamado de transcrição e tradução do códi­go genético, e pode ser resumido no quadro abaixo:

DNA → Transcrição → RNAm → Tradução → Proteínas

O processo de divisão celular pode envolver duas situações: formação de células constituintes do organismo (células somáticas) e formação de células reprodutoras (gametas). Quando a divisão visa a formação de células somáticas, ocor­re a MITOSE, que é uma divisão equacional (2n = 2n). Quando há formação de gametas, ocorre a MEIOSE, divisão reducional (2n = n).

 

1) Transgênicos:

Os transgênicos, também chamados de organismos gene­ticamente modificados (OGMs), são aqueles que tiveram inseridos em seu material genético, genes que não são seus, ou seja, genes de outras espécies. A intenção é que se produ­za determinada característica específica, como por exemplo, milhos resistentes a determinado inseto.

O problema principal é que ainda não se sabe ao certo o efeito desse tipo de alimento e/ou produto na saúde humana e no meio ambiente. Há indícios de que eles sejam prejudiciais.

 

2) Células Tronco:

São células indiferenciadas, presentes no organismo em regiões específicas, podendo ser em tecidos maduros ou em células embrionárias. Como carregam toda a informação genética do indivíduo, podem manifestar determinadas características quando estimuladas. Os estudos estão sendo feitos para se tentar descobrir o mecanismo que rege essa ativação e diferencias essas células em um tecido específico, para aí sim se conseguir uma aplicação médica.

Os estudos de genética surgem com experiências simples, desenvolvidas com o cruzamento de vegetais, em especial, as ervilhas de Mendel. Através de seus estudos, o monge enun­ciou a chamada Primeira Lei de Mendel, que diz que “cada ca­ráter é determinado por um par de fatores que se segregam na formação dos gametas”. Note que nesse período, não se sabia absolutamente nada de genética, atribuindo-se a palavra “caráter” para o que hoje sabemos se tratar dos genes.

Mendel percebeu que ervilhas verdes, quando cruzadas com amarelas, a cor amarela “dominava” a cor verde. Chamou o caráter cor amarela da semente de dominante e o verde de recessivo. Posteriormente, cruzando essa segunda geração de ervilhas, observou que a cor verde voltava a manifestar.

 

3) Sistema ABO:

Grupos sanguíneos são determinado por proteínas presentes no plasma ou nas hemácias. É em função dessas proteínas que as transfusões são realizadas (relações antígeno/anticor­po), conforme o quadro abaixo:

Grupo Sanguíneo Aglutinogênio nas hemácias (antígenos) Aglutinina no plasma (anticorpos)
A A anti-B
B B anti-A
AB A e B
O anti-A e anti-B

Assim, as doações sanguíneas respeitam a seguinte ordem:

Os grupos do sistema ABO são determinados por uma série de 3 alelos, IA, IB e i onde: IA = IB > i

Gene IA determina a produção do aglutinogênio A.
Gene IB determina a produção do aglutinogênio B.
Gene i determina a não produção de aglutinogênios.

Fenótipo Genótipo
Tipo A IAIA ou IAi
Tipo B IBIB ou IBi
Tipo AB IAIB
Tipo O ii

 

4) Sistema Rh:

O fator Rh é uma proteína encontrada nas hemácias que pode agir como antígeno se for inserida em indivíduos que não a possui, assim, os indivíduos Rh+ são aqueles que pos­suem a proteína, enquanto que os Rh não a possuem.

Fenótipo Genótipo
Rh+ RR ou Rr
Rh- rr

Com base nessa relação, as doações sanguíneas ocorrem de Rh para Rh+.