[GER-HU] 5.1 – Apostila

GEOLOGIA E FONTES DE ENERGIA

1) Introdução:

O interior da Terra não é estável, ou seja, ele se movimenta o tempo todo. Essas forças internas (ou endógenas) são res­ponsáveis por diversas transformações na superfície terres­tre. Nesta aula, veremos os principais pontos da geologia e fontes de energia com foco nos principais vestibulinhos.

 

2) Geologia:

É sempre importante lembrar que todos os continentes no passado formavam um único bloco de terras, chamado de Pangeia. Segundo a teoria das Placas Tectônicas, devido a enormes pressões internas, esse continente sofreu diversas pressões e há milhões de anos atrás passou a se separar, dando origem aos continentes como os conhecemos. Ainda segundo esta teoria, o assoalho oceânico é dividido em várias partes, que chamamos de placas. Algumas delas se encontram (convergentes) e outras se afastam (divergentes) modificando lentamente as paisagens que conhecemos.

Quando as placas se encontram podemos ter os abalos sís­micos que são popularmente chamados de terremotos. Eles ocorrem, pois o movimento de encontro das placas faz com que elas ganhem energia e na liberação dessa energia temos os tremores, que são mensurados através da Escala Richter. É importante lembrar que a maioria dos tremores e fenôme­nos vulcânicos ocorrem na periferia (ou bordas) das placas e que o Brasil por estar em uma área central, apresenta uma quantidade muito menor de tremores e estes quando ocor­rem são de intensidade baixa ou moderada.

No encontro de placas convergentes, também podemos ter a formação de montanhas, como a Cordilheira dos Andes, no Oeste da América do Sul. Essa formação é geologicamente recente e a chamamos de Dobramentos Modernos. As formações mais antigas são chamadas de Maciços An­tigos ou Escudos Cristalinos. Podem ter praticamente a idade da Terra e é muito importante lembrar que são nessas formações que encontramos os minerais metálicos, como o ouro, prata, ferro, bauxita e etc.

Por último, após os processos erosivos, sedimentos dessas duas formações geológicas se desprendem, dirigindo-se para as regiões mais rebaixadas do relevo, dando origem às Bacias Sedimentares. É importante saber que é nesta formação que encontramos algumas das principais fontes energéticas usadas pela humanidade, como o Carvão Mineral, Petróleo e o Gás Natural. Essas são fontes de energia não renováveis, que veremos adiante. Mas antes de trabalhar as fontes de energia, vamos finalizar esta etapa com a formação de rochas que podem ser forma­das por um ou vários minerais. Essas rochas são classificadas em três grupos distintos:

 

⇒ 1° Rocha Magmática ou Ígnea: é o resultado do resfriamento do magma. Quando ocorrem na parte mais interior da superfície, damos o nome de intrusivas ou plutô­nicas. Quando ocorrem mais na superfície, damos o nome de extrusivas ou efusivas.

⇒ 2° Rocha Sedimentar: é o resultado dos processos erosivos de outras rochas. Os sedimentos são levados para as partes mais rebaixadas do relevo, passam por um proces­so de deposição e em seguida cimentação, que é quando os fragmentos se reorganizam, formando uma nova rocha.

Obs.: com os sedimentos, geralmente temos material orgânico e é por isso que as bacias sedimentares geralmente são áreas férteis.

⇒ 3° Rocha Metamórfica: é o resultado de transfor­mações de rochas pré-existentes. Isso pode ocorrer quando a rocha é exposta a uma situação diferente da habitual (calor de uma erupção vulcânica) ou pelo desgaste erosivo. Ex.: uma rocha pode ser porosa e ser formada por alguns mine­rais solúveis. Após as chuvas esses materiais são diluídos e com os anos temos uma nova rocha, agora apenas com os minerais que não são solúveis.

 

3) Fontes de Energia não Renováveis:

a) Carvão Mineral:

É uma rocha orgânica que encontramos em bacias sedimentares, formada a partir do soterramento de florestas há milhares de anos. Por isso, é considerada uma fonte de energia não renovável. Foi muito usado durante a 1ª Revolução Industrial e é consi­derado o combustível fóssil mais poluente. É encontrado principalmente no hemisfério norte. Aqui no Brasil, encontramos principalmente na região Sul.

b) Petróleo:

É um combustível fóssil, formado após a de­composição de organismos vegetais e animais em ambientes marinhos. Passou a ser usado principalmente na segunda me­tade do século XIX, durante a 2ª Revolução Industrial. Após a sua destilação, utilizamos diversos produtos, como a gasolina, diesel, querosene, óleos lubrificantes, asfalto, piche, etc. Suas maiores reservas são encontradas no Oriente Médio, no continente. As maiores reservas brasileiras estão locali­zadas na Plataforma Continental, ou seja, abaixo do mar. A PETROBRAS é a principal empresa do mundo na extração de petróleo em águas profundas. Possui tecnologia de ponta nesse setor. Atualmente falamos muito da descoberta do Pré-Sal, entre o Espirito Santo e Santa Catarina, e se as estimativas estive­rem corretas, até 2016 o Brasil estará entre os dez maiores produtores mundiais.

 

c) Gás Natural:

Tem um processo de formação semelhan­te ao do petróleo, sendo considerado o combustível fóssil menos poluente. O seu uso é cada vez maior, pois é barato e pouco poluente.

 

 

4) Fontes de Energia Renováveis:

Vamos abordar neste tópico as mais importantes fontes de energia recorrentes nos vestibulinhos. Dentre elas podemos levantar:

a) Hidrelétricas:

Podemos gerar energia através do movi­mento da água. Inicialmente precisamos de uma represa, onde o desnível do relevo é usado para a água ganhar velo­cidade e movimentar as turbinas que por sua vez vão gerar energia. A maior hidrelétrica do mundo é a Usina de Três Gargantas, na China. Mas atualmente a que mais produz energia é a Usina de Itaipu, localizada na divisa entre o Brasil e Paraguai. Por isso, falamos que é uma usina binacional.

 

b) Energia Solar:

É uma fonte alternativa de energia, que pode ser usada principalmente na região intertropical do planeta, por possuir maior insolação. Geralmente usada como uma forma alternativa, visando não sobrecarregar outros meios, pois quando instalamos os coletores solares no telhado das residências para o aquecimento da água do ba­nho, evitamos o uso dos chuveiros, economizando energia. Porém, também é possível utilizar a energia solar na pro­dução de energia elétrica. O país que mais investe nessa tecnologia são os Estados Unidos.

 

c) Energia Eólica:

É a energia gerada a partir dos ventos, geralmente encontrada no litoral, pois temos ventos constan­tes. Na sua geração, são instalados moinhos, com pás enor­mes. O vento movimenta essas pás, que girando acionam um gerador que produz energia.

 

d) Biomassa:

É a matéria orgânica biodegradável. Podemos ter a obtenção direta, quando, por exemplo, queimamos ma­deira para aquecer um forno. Ou a obtenção indireta, como a produção do Etanol, que é um biocombustível líquido.