[GER-QU] 2.1 – Apostila

PROPRIEDADES DA MATÉRIA

Propriedades são particularidades ou características que os diversos tipos de matérias possuem. Elas são divididas de acordo com o esquema abaixo:

1) Propriedades Gerais:

São características que todas as matérias possuem e não servem para identificação das substâncias. A seguir serão dadas apenas algumas das inúmeras proprie­dades consideradas gerais.

  1. Massa: quantidade de matéria.
  2. Impenetrabilidade: dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço, ao mesmo tempo. Ex.: Quando fazemos um furo com um prego em uma tábua, a madeira e o prego não ocupam o mesmo espaço ao mesmo tempo. As fibras da madeira se abrem, para que o prego possa passar.
  3. Porosidade: toda matéria possui espaços vazios em seu interior, espaços chamados poros.
  4. Inércia: é a propriedade que toda matéria possui e que faz com que o corpo se mantenha em repouso ou em movimen­to retilíneo uniforme, a não ser que uma força externa atue sobre o corpo e modifique este estado.

 

2) Propriedades Específicas:

São características próprias de cada matéria. Estas proprie­dades são importantes, pois servem para identificação de uma substância. As propriedades específicas são divididas em: Físicas, Quí­micas e Organolépticas.

a) Propriedades Físicas

São relacionadas com os chamados fenômenos Físicos.

Nota: Fenômeno Físico é a transformação que um corpo sofre sem que haja alteração na substância que o compõe, sendo assim reversível. Ex.:Álcool fervendo, gelo derretendo, papel amassando, água evaporando, etc. Toda mudança de estado é um fenômeno físico, pois é reversível.

O conceito de fenômeno físico é diferente de propriedade físi­ca, pois fenômeno é uma ocorrência, ou seja, um acontecimen­to e propriedade é uma característica que a substância possui. A água da chaleira ferve quando chega a 100ºC, então dize­mos que 100ºC é o ponto de ebulição da água que é uma propriedade física, mas a ebulição que está acontecendo nós chamamos de fenômeno físico.

 

⇒ Densidade

Um outro exemplo de propriedade física muito importante é a densidade. Densidade: a relação entre a massa de um corpo e o volume ocupado pelo mesmo.

 

\(d=\frac{m}{v}\)

 

Se a mesma relação for utilizada para uma substancia, ela é chamada de massa específica, e é normalmente é representa­da pela letra grega μ .

Exemplo: A densidade de uma bola de ferro é 7,86 g/cm3. Isto significa que um cubo de ferro de 1cm x 1cm x 1cm terá uma massa de 7,86g.

 

Obs.: Um corpo sólido afunda ou flutua num líquido depen­dendo de sua densidade.

dcorpo > dlíquido  ⇒ Afunda

dcorpo < dlíquido  ⇒ Flutua

Tabela de Densidades para Referência

Substância Densidade (g/cm3)
Hidrogênio (*) 0,00009
Ar (*) 0,00130
Oxigênio (*) 0,00143
Cortiça 0,25
Gelo 0,92
Água Pura (*) 1,00
Ferro 7,86
Chumbo 11,40
Mercúrio 13,60
Isopor 0,10
Platina 21,40
A Terra (planeta) 5,50
O Sol 1,40
Núcleo de Urânio 1 x 1014
(*) Temperatura 0 ºC e Pressão 1 atm

O volume dos gases é variável e depende da temperatura e da pressão. Deste modo, este parâmetros afetam a densidade dos gases. Os sólidos e líquidos são pouco afetados por estes parâmetros.

 

b) Propriedades Químicas

São relacionadas com os chamados Fenômenos Químicos.

Nota: Fenômeno Químico é a transformação que um corpo sofre havendo alteração permanente e irreversível da substância que o compõe, ou seja, a substância se transforma em outra(s).

Exemplos: Álcool queimando, ferro oxidando, leite azedando, papel queimando, fruta amadurecendo, etc.

 

A diferença de conceito entre propriedade química e fenô­meno químico é a mesma discutida para propriedade física e fenômeno físico. A capacidade de pegar fogo do álcool é uma propriedade química mas o álcool pegando fogo, ou seja, a combustão do álcool é um Fenômeno Químico.

 

c) Propriedades Organolépticas

São relacionadas, ou seja, são percebidas com o uso dos órgãos dos sentidos.

Exemplos:

⇒ o cheiro da gasolina

⇒ o gosto do sal

⇒ o brilho do metal