[GER-BI] 11.1 – Apostila

SISTEMA ENDÓCRINO

Este sistema atua juntamente com o sistema nervoso, pro­duzindo hormônios. Esses hormônios são substâncias que atuam em todo o corpo, em pequenas quantidades, regu­lando e controlando diversas funções do organismo (cresci­mento de tecidos, equilíbrio hídrico do corpo, reprodução e metabolismo de carboidratos).

Os hormônios são produzidos nas glândulas endócrinas, cuja principal característica é a liberação dessas substâncias no interior dos vasos sanguíneos, o que garante o transpor­te dos mesmos para todo o corpo, atingindo os chamados órgãos alvos.

Nesses órgãos eles atuam estimulando ou inibindo funções metabólicas, através do chamado efeito feedback, ou seja, há uma reação positiva ao estímulo que desencadeia na produ­ção e liberação do hormônio, cuja presença acaba por inibir o estímulo inicial de sua produção.

Dentre todas as glândulas endócrinas, destacam-se a hipófi­se, pineal, tireoide, paratireoides, suprarrenais, pâncreas, ovários (mulheres) e testículos (homens).

 

1) Hipófise:

Também chamada de glândula mestra, localiza-se no encéfa­lo e é dividida em:

a) Neuro-hipófise

Responsável pela produção de ocitocina, que realiza as contrações do útero no momento do parto (parto), estimula a secreção do leite (glândulas mamárias). Outro hormônio importante produzido por essa região da glândula é o antidiurético (ADH), responsável pela reabsor­ção de água nos rins.

b) Adeno-hipófise

Secreta somatotrofina (GH), responsável pelo crescimento, assim como o hormônio folículo estimu­lante (FSH), que amadurece os folículos e libera estrogênio (ovários) e testosterona (testículos). O hormônio luteinizante (LH), responsável pela estimulação da ovulação nas mulhe­res e produção de testosterona nos homens, a prolactina que atua na produção do leite e o hormônio tireotrófico (TSH) que atua na tireóide, também são produzidos nessa área.

 

2) Tireóide:

Localizada na região frontal do pescoço, produz os hormô­nios tiroxina (T4) e triidoxina (T3), que atuam regulando o metabolismo celular, assim como a calcitonina, que regula a concentração de cálcio, elemento importante para a contra­ção muscular.

O excesso desses hormônios pode desencadear o hiperti­roidismo, que aumenta o metabolismo, levando a sintomas como perda de peso, aumento de apetite, agitação e taqui­cardia. Já a falta, pode resultar no hipotireoidismo, com a redução do metabolismo, levando a consequências como ganho de peso, cansaço e disfunções intestinais.

⇒ Bócio: doença que causa o aumento da glândula tireóide pela deficiência de produção T3/T4, que pode ser suprido com a simples adição de iodo aos alimentos.

 

3) Paratireóide:

Localiza-se na parte posterior da tireóide, em quatro pequenas glândulas. Sua principal secreção é do parator­mônio (PTH), que atua na regulação da concentração de cálcio no organismo.

 

4) Suprarrenais/Adrenais:

Localizam-se sobre os rins, e são divididas em uma porção externa (córtex) e uma interna (medula). Os hormônios secretados pelo córtex adrenal são derivados do colesterol (esteróides), principalmente o cortisol, que regula a permea­bilidade dos capilares sanguíneos e o aldesterona, atuante nos rins, aumentado a absorção de sais durante o processo de filtração do sangue. Os hormônios secretados pela medu­la adrenal são dois.

A adrenalina, que prepara o organismo para situações de perigo ou estresse, aumenta os batimentos cardíacos e a pres­são arterial, preparando o indivíduo para uma reação rápida. Já a noradrenalina controla a pressão sanguínea do corpo, mantendo-a em níveis constantes.

 

5) Pâncreas:

Chamado de glândula mista, justamente por exercer uma função exócrina (sistema digestório) e endócrina. Localiza-se na região abdominal. Sua porção endócrina é realizada por um conjunto de células especializadas chamadas ilhotas de Langerhans.

Essas células produzem os hormônios insulina e gluca­gon, que possuem efeitos antagônicos. Enquanto a insulina estimula a absorção da glicose presente no sangue e o seu armazenamento no fígado, (sob a forma de glicogênio), o glucagon promove o aumento da concentração de glicose no sangue e a quebra deste glicogênio quando os níveis de açúcar estão baixos. A má produção de insulina pode desen­cadear a doença diabetes.

 

6) Ovários:

Presentes na cavidade abdominal das mulheres, são os res­ponsáveis pelos hormônios sexuais femininos. O estrógeno, que dita o ciclo menstrual e desenvolvimento características sexuais secundárias (seios, acúmulo de gordura), e progeste­rona, que desencadeia alterações necessárias para a manu­tenção da gravidez e a formação do endométrio.

 

7) Testículos:

Localizam-se na bolsa escrotal dos homens, e são responsáveis pela produção do hormônio sexual masculino, testosterona, que promove o desenvolvimento de características sexuais secundárias masculinas (voz grossa, barba, musculatura).