[GER-BI] 8.1 – Apostila

3) Sistema Respiratório:

Tem como função promover as trocas gasosas contínuas entre o ar e o sangue, fenômeno conhecido como hematose.

a) Composição

É formado pela narina, cavidade nasal, faringe, laringe, tra­quéia, brônquios, bronquíolos, pulmões e alvéolos.

A narina é o local de entrada do ar inspirado. Nas cavidades nasais, esse ar entra em contato com uma mucosa vasculari­zada, cuja função é filtrar, aquecer e umidificar o mesmo. A faringe, que é o canal comum ao sistema digestório, conecta o nariz à boca, enquanto que na laringe estão localizadas as cordas vocais, que vibram com a saída do ar. Nos homens, especificamente, é onde ocorre a formação de uma cartilagem na tireóide, gerando o chamado “pomo de adão”. Chegando à traquéia, que é formada por anéis cartilaginosos que impedem seu fechamento, o sistema se ramifica em dois brônquios que penetram os pulmões e se ramificam ainda mais nos bronquíolos. Na extremidade destes, formam-se os alvéolos, onde ocorrem as trocas gasosas, uma vez que são envoltos por capilares.

O pulmão possui, em seu lado direito, 3 lobos, sendo maior que o esquerdo, que possui 2 lobos, e uma assimetria justa­mente para o encaixe mediando do coração.

A respiração acontece graças a ação dos músculos inter­costais e do diafragma. Durante a entra de ar (inspiração), ambos de contraem, ocorrendo a descida do diafragma e expansão das costelas, aumentando a área pulmonar. Na saída do ar (expiração), ocorre o relaxamento desses múscu­los, com a subida do diafragma e aproximação das costelas, comprimindo o tórax.

O monóxido de carbono (CO) é extremamente tóxico para o organismo, pois a hemoglobina possui uma afinidade 210 vezes maior com ele do que com o oxigênio, o que pode provocar asfixia.

 

Altitudes elevadas tendem a proporcionar um aumento da produção de hemácias, justamente para compensar a baixa disponibilidade de oxigênio (ar rarefeito).