[GER-LP] 10.1 – Apostila

CLASSES GRAMATICAIS: INTRODUÇÃO E SUBSTANTIVOS

Todas as palavras da Língua Portuguesa receberam uma classificação específica – classe gramatical. Há dez classes gramaticais:

  1. Substantivo
  2. Artigo
  3. Adjetivo
  4. Numeral – Variáveis
  5. Pronome
  6. Verbo
  7. Advérbio
  8. Preposição
  9. Conjunção – Invariáveis
  10. Interjeição

As classes gramaticais variáveis são aquelas que se flexionam em gênero, número e grau. As classes invariáveis contudo, não se flexionam.

Exemplos:

Aluno é uma palavra que pertence à classe gramatical substantivo e é uma classe variável, pois pode ser flexionada.

alunos – gênero : masculino | número : plural

aluna – gênero : feminino | número : singular

Cada classe gramatical possui suas características próprias, suas flexões. Vamos averiguar cada uma delas.

Observe o texto abaixo:

“(…)
a liberdade será algo vivo
e transparente
como um fogo ou um rio,
e a sua morada será sempre
o coração do homem.”
(Thiago de Mello)

As palavras destacadas – liberdade, fogo, rio, morada, coração são classificadas como substantivo, isto porque têm características próprias:
A liberdade / Um fogo / Um rio / A sua namorada / O coração

➢ as palavras são acompanhadas de artigo
➢ as palavras dão nome a “coisas” (seres, sentimentos, objetos, etc)

Podemos dizer, então, que o substantivo se caracteriza por dar nome aos seres em geral e por vir acompanhado de artigo.

 

1) Classificação dos Substantivos

a) Substantivos Comuns e Próprios

Comuns: são os substantivos que denominam todos os seres de uma espécie.

Exemplos:

homem, planeta, bondade, rua

 

Próprios: denominam, especificamente, um indivíduo de uma determinada espécie.

Exemplos:

Marcos, Deus, Campinas, Vênus.

 

b) Substantivos Concretos e Abstratos

Concretos: aqueles que indicam os seres propriamente ditos, isto é, os nomes de pessoas, animais, vegetais, lugares e coisas.

Exemplos:

homem, cão, Paris, alma, fada.

 

Abstratos: são os substantivos que indicam:

  • qualidades: coragem, doçura, velocidade
  • sentimentos: amor, saudade, medo
  • sensações: fome, dor, frio
  • ações: viagem, colheita, ataque
  • estados: vida, doença, viuvez

c) Substantivos Primitivos e Derivados

Primitivos: aqueles que não são derivadas de outras palavras.

Exemplos:

café, noite, verdade, mundo.

 

Derivados: substantivos que vêm de outra palavra.

Exemplos:

cafezal (é derivado de “café”)
bondade (é derivado de “bom”)

 

d) Substantivos Simples e Compostos

Simples: aqueles que apresentam uma só palavra.

Exemplos:

chuva, medo, ternura, gato.

 

Compostos: aqueles que têm mais de uma palavra.

Exemplos:

guarda-chuva, planalto, fidalgo.

 

e) Substantivos Coletivos

Coletivos são os substantivos que indicam uma coleção de seres da mesma espécie. Abaixo estão relacionados os exemplo de substantivos coletivos:

acervo: obras de arte
alcatéia: lobos, feras
atlas: mapas
antologia: trechos de leitura
atilho: esfregas
armada: navios de guerra
assembleia: de parlamentares
bando: aves, crianças, etc.
banda: de músicos
cáfila: camelos
cacho: de bananas
cambada: vadios, malvados
concílio: de bispos
corja: vadios, malfeitores
conclave: de cardeais
congregação: professores, religiosos
elenco: atores, artistas
esquadra: navios de guerra
fauna: animais de uma região
feixe: de lenha, capim
flora: vegetais de uma região
fato: cabras
horda: invasores
hoste: inimigos
manada: bois, elefantes
molho: chaves
matilha: cães de caça
resma: de papel
rebanho: ovelhas, gado em geral
plêiade: de poetas, artistas
turma: alunos, trabalhadores
tertúlia: de amigos, intelectuais
vara: de porcos
tríade: conjunto de 3
súcia: patifes

[GER-LP] 11.1 – Apostila

SUBSTANTIVOS II

1) Flexão do Substantivo

Considerando a flexão de número, o substantivo pode estar no singular e no plural.

Singular: quando designa um único ser (exemplo: noite) ou um conjunto de seres tomados como um todo (exemplo: turma).
Plural: quando indica mais de um ser (exemplo: noites) ou mais de um grupo de seres (exemplo: turmas).

 

2) Formação do Plural

A desinência “s” indica o plural. Conforme se poderá verificar nos exemplos abaixo, os substantivos flexionam-se de várias maneiras para indicar o plural.

Exemplos:

bênção: bênçãos
alazão: alazões
real (moeda): reais
pãozinho: pãezinhos
cônsul: cônsules
balãozinho: balõeszinhos
cais: os cais

 

3) Plural dos Substantivos Compostos

a) As duas palavras vão para o plural:

Com substantivo + substantivo

Exemplos:

tenente-coronel ⇒ tenentes-coronéis
carta-bilhete ⇒ cartas-bilhetes

Com substantivo + adjetivo

Exemplos:

amor-perfeito ⇒ amores-perfeitos
obra-prima ⇒ obras-primas

Com Adjetivo + Substantivo

Exemplos:

livre-pensador ⇒ livres-pensadores
gentil-homem ⇒ gentis-homens

Com numeral + Substantivo

Exemplos:

quinta-feira ⇒ quintas-feiras

 

b) Só a primeira palavra vai para o plural:

Quando as duas palavras são ligadas por preposição

Exemplos:

pé-de-moleque ⇒ pés-de-moleque
pão-de-ló ⇒ pães-de-ló

Quando a segunda palavra limita ou determina a primeira

Exemplos:

pombo-correio ⇒ pombos-correio
fruta-pão ⇒ frutas-pão

 

c) Só a segunda palavra vai para o plural:

Quando as palavras forem ligadas sem hífen

Exemplos:

passatempo ⇒ passatempos
girassol ⇒ girassóis

Quando for verbo + substantivo

Exemplos:

beija-flor ⇒ beija-flores
quebra-mar ⇒ quebra-mares

Com palavras repetidas

Exemplos:

tico-tico ⇒ tico-ticos
reco-reco ⇒ reco-recos

Quando a primeira palavra for invariável

Exemplos:

sempre-viva ⇒ sempre-vivas
auto-retrato ⇒ auto-retratos

 

d) As duas palavras ficam invariáveis:

Com verbo + advérbio

Exemplo:

o bota-fora ⇒ os bota-fora

Com verbo+substantivo no plural

Exemplo:

o saca-rolhas ⇒ os saca-rolhas

 

4) Graus do substantivo:

Grau é a propriedade que o substantivo tem de expressar as modificações de tamanho dos seres. Além do grau normal, o substantivo possui:

a) Grau Aumentativo:

Indica um aumento no tamanho normal dos seres. O aumentativo pode ser:

Aumentativo Analítico: Quando a ideia de aumento é dada pelo adjetivo “grande” ou por um sinônimo dele.

Exemplos:

casa ⇒ casa enorme (aumentativo analítico)
lago ⇒ lago grande (aumentativo analítico)

 

Aumentativo Sintético: A idéia de aumento é indicada por sufixos.

Exemplos:

casa ⇒ casarão (aumentativo sintético)
boca ⇒ bocarra (aumentativo sintético)

 

b) Grau Diminutivo:

Indica uma diminuição no tamanho normal dos seres. O diminutivo também pode ser:

Diminutivo Analítico: a ideia de diminuição é dada pela palavra “pequeno” ou por um sinônimo dela.

Exemplos:

casa ⇒ casa pequena (diminutivo analítico)
lago ⇒ lago pequeno (diminutivo analítico)

 

Diminutivo Sintético: formado com o auxílio de sufixos que indicam diminuição.

Exemplos:

casa ⇒ casinha (diminutivo sintético)
lago ⇒ laguinho (diminutivo sintético)